Noções básicas de investimento: como comprar ações

  • A maneira mais fácil e prática de comprar ações é abrir uma conta em uma corretora online ou plataforma de investimentos.
  • Ao decidir em quais ações investir, é importante fazer sua própria pesquisa.
  • Ter objetivos claros de investimento ajudará a orientar sua estratégia geral, mas construir um portfólio diversificado é importante para todos os investidores.

Não é nenhum segredo que investir em ações pode ser uma maneira atraente de construir riqueza. E se você é um investidor iniciante, estamos aqui para garantir que não é tão difícil quanto parece. Tudo o que você precisa fazer para começar é abrir uma conta de investimento online.

Se você deseja contribuir com uma grande parte de suas economias ou simplesmente mergulhar nas águas proverbiais de investimento, aqui estão cinco etapas principais a serem seguidas ao comprar sua primeira ação e prosseguir com a curadoria e o desenvolvimento de um portfólio.

Passo 1: Abra uma conta de corretagem

As ações são compradas e vendidas nas bolsas de valores, mas você não pode comprar diretamente delas. Para ter acesso ao mercado, você precisa abrir uma conta de corretagem tributável.

As contas de corretagem funcionam de forma semelhante às contas bancárias, exceto que são usadas para comprar e vender títulos. Você escolhe um provedor e abre a conta online, transfere dinheiro para ela e está pronto para comprar ações em apenas alguns cliques.

Existem muitos corretores licenciados para escolher, e a decisão gira em torno de suas necessidades e prioridades individuais. Quando se trata de escolher um corretor, existem três opções principais:

  • Corretores de serviço completo: Os corretores de serviço completo “tradicionais” oferecem uma variedade de serviços, incluindo pesquisa e consultoria especializada, planejamento de aposentadoria, assistência fiscal, planejamento imobiliário, acesso a ações de IPO e muito mais. Por causa disso, eles atendem a clientes abastados que são capazes de assumir as altas taxas da conta.
  • Corretores de desconto: Esse tipo de corretor deixa você tomar suas próprias decisões. Os corretores de desconto normalmente apenas negociam em nome dos clientes, mas não oferecem consultoria especializada em investimentos. Embora antes fossem a exceção, agora são a norma, preferida pelos investidores porque são mais acessíveis e não cobram taxas de comissão. O que lhes falta em assessoria especializada, geralmente compensam com uma vasta gama de ferramentas e recursos educacionais.
  • Robô-assessores: Robo-advisors são plataformas de investimento automatizadas que selecionam e gerenciam investimentos em seu nome com base em suas metas e cronograma específicos, geralmente seguindo uma estratégia de investimento passiva, investindo seu dinheiro em ETFs baratos ou fundos de índice. Eles apelam para o tipo de investidor “defina e esqueça” que prefere ser mais prático.

Vale a pena notar que os corretores não são apenas uma plataforma de investimento, mas também ferramentas para a educação. Depois de abrir uma conta de corretagem, você tem acesso a ferramentas de pesquisa e análise, por isso é uma boa ideia ter uma noção desses recursos ao tomar sua decisão.

A maioria das plataformas de corretoras lhe dará acesso aos fundamentos da empresa, incluindo seu prospecto, ganhos trimestrais, bem como índices relevantes e projeções de crescimento, para obter uma compreensão mais robusta de onde um título está atualmente e para onde ele pode ir.

Passo 2: Pesquise e escolha as ações que deseja comprar

O mercado de ações apresenta milhares de empresas de capital aberto, cada uma com ofertas diferentes. Se você se sentir sobrecarregado, lembre-se de que, ao comprar ações, você está comprando a propriedade parcial da empresa. Portanto, um ponto lógico para começar é perguntar a si mesmo quais empresas e setores lhe interessam.

Depois de restringir suas opções – talvez você tenha identificado algumas empresas em um setor pelo qual é apaixonado – é hora de pensar como um analista e fazer sua pesquisa. O melhor lugar para começar é o relatório anual da empresa, formalmente conhecido como Formulário 10-K, que fornece uma visão abrangente de suas finanças, bem como uma carta aos acionistas.

Existem outras inúmeras estratégias quando se trata de escolher ações. Outra maneira de pensar em avaliar o que comprar é projetar seu portfólio com uma estratégia de investimento em mente.

Por exemplo, se você acredita que as ações devem lhe render um fluxo constante de renda, talvez queira explorar ações de dividendos. Se você tem uma alta tolerância ao risco e está curioso sobre empresas em crescimento em estágio inicial, considere ações de crescimento. Por outro lado, encher seu portfólio com ações de valor significa encontrar empresas que estão subvalorizadas, com a ideia de que elas crescerão e superarão o mercado de ações geral ao longo do tempo.

De um modo geral, você terá acesso a todo o material de pesquisa necessário para chegar às suas próprias conclusões, mas é preciso tempo e esforço para aprimorar suas habilidades analíticas. Aqui estão mais algumas dicas para ter em mente ao construir seu portfólio:

Pense a longo prazo. A menos que você queira negociar com frequência e obter lucro rápido, o investimento de longo prazo é considerado o caminho mais seguro a seguir. Isso porque os investimentos de longo prazo quase sempre superam o mercado durante um período limitado de tempo, e as negociações impulsivas ou emocionais podem inibir consideravelmente os retornos dos investidores.

Diversifique suas participações. Mesmo se você estiver começando pequeno, pense em um portfólio diversificado – o que significa simplesmente possuir uma variedade de investimentos dentro e entre classes de ativos para mitigar riscos e se proteger contra a volatilidade.

É por isso que muitos consultores financeiros recomendam que os iniciantes entrem no mercado de ações comprando fundos mútuos ou ETFs, que permitem comprar uma “cesta” de ações a um custo baixo. Os fundos de índice, em particular, podem ser a base de uma carteira bem diversificada.

Fique atento aos impostos. Escolha investimentos favorecidos por impostos e procure capitalizar o tratamento fiscal de ganhos de capital de longo prazo quando possível, de acordo com nosso conselho para pensar a longo prazo, mantendo seus investimentos o maior tempo possível.

Passo 3: Decida quanto você quer gastar

Não há uma quantidade mínima de dinheiro necessária para começar a investir em ações. Você sempre pode começar pequeno e adicionar ao seu portfólio ao longo do tempo.

Como o investimento pode ter retornos imprevisíveis, é importante investir apenas o que você pode perder e, geralmente, estar atento ao seu apetite ao risco.

A quantidade de dinheiro que você deve investir se resume ao preço e ao número de ações que você deseja comprar. Mas também tenha em mente o quanto pode ser necessário para diversificar adequadamente seu portfólio. Para encontrar o preço de uma ação em uma plataforma de corretagem, basta pesquisar o nome da empresa ou o símbolo do ticker.

Se os preços das ações em que você está interessado estão financeiramente fora de alcance, você também pode explorar ações fracionárias. As ações fracionárias permitem que você compre frações ou partes de uma ação. Se, por exemplo, uma única ação vale $ 500, você pode comprar $ 50 da ação, dando a você uma fração no valor de 10% de uma ação. Hoje em dia, muitos corretores online, desde Fidelity a Robinhood, oferecem ações fracionadas.

Passo 4: Execute negociações e escolha seu tipo de ordem

Depois de abrir uma conta, delinear seus objetivos e estratégia e pesquisar em quais ações ou fundos investir, é hora de agir. O horário normal de negociação para bolsas de valores dos EUA, como NYSE e Nasdaq, é das 9h30 EST às 16h EST.

Antes de comprar um estoque, você precisará selecionar um tipo de pedido, que informa o processo de compra. Você tem duas opções principais ao executar negociações por meio de uma conta de corretagem: ordens de mercado e ordens limitadas.

  • Ordens de mercado: Esses tipos de ordens dizem ao seu corretor para comprar a ação ou o título imediatamente, sem garantia de seu preço. As ordens de mercado são mais comuns do que as ordens de limite, principalmente para quem busca investir a longo prazo, e entre seus benefícios está o fato de que, enquanto houver compradores e vendedores interessados, sua ordem será executada com garantia.
  • Limite de pedidos: Se as ordens de mercado instruem seu corretor a colocar você em uma ação o mais rápido possível, uma ordem limitada especifica um determinado preço para sua ordem. A ordem é cumprida apenas se houver um vendedor disposto a se desfazer das ações ao preço especificado. As ordens limitadas dão aos investidores mais controle sobre o preço que pagam por um título. Apenas tome cuidado com as ordens limitadas, porque alguns corretores cobram mais por esses negócios mais técnicos e complexos.

Para fazer seu pedido de ações, navegue até a seção da plataforma da sua corretora e digite as informações necessárias. Depois de fazer seu pedido, seu portfólio será atualizado imediatamente para refletir suas ações recém-adquiridas.

Ao pensar em quando você pode querer vender suas ações, lembre-se de que as ações carregam um pouco de risco, e seguir uma estratégia de compra e retenção ajudará você a se proteger contra


volatilidade

para que você possa se beneficiar dos lucros a longo prazo.

Passo 5: Construa continuamente seu portfólio

Você nunca está realmente “terminado” de construir seu portfólio porque é um processo contínuo que se torna mais eficiente à medida que você ganha experiência e refina seus objetivos. Depois de algum tempo, reavalie suas participações: elas são diversificadas o suficiente para se proteger contra riscos? Seu portfólio pode estar muito focado em um setor?

Acompanhe o andamento de seus investimentos, mas não coloque muito peso nas flutuações diárias porque, como mencionado anteriormente, é melhor pensar no longo prazo ao comprar ações. Periodicamente pergunte a si mesmo ou ao seu consultor financeiro se você está no caminho certo para atingir suas metas. Se não estiver, talvez seja hora de ajustar sua alocação de portfólio.

O melhor momento para vender suas ações é quando você precisa do dinheiro, e isso depende do seu cronograma predefinido e se suas metas de investimento são de curto ou longo prazo. Se você está pensando em vender uma ação, lembre-se de por que a comprou e considere se ela ainda está alinhada com seus objetivos.

A sacada financeira

Investir em ações pela primeira vez pode parecer difícil, mas pode ser simplificado estabelecendo metas claras e utilizando todas as ferramentas fornecidas pelo seu corretor online.

O primeiro passo no processo de investimento é abrir uma conta de corretagem, e há algumas considerações importantes ao selecionar um portfólio, como identificar seu cronograma e tolerância ao risco, fazer um esforço consciente para diversificar e decidir que tipo de ações é mais apropriado para cumprindo seus objetivos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.